Publicada em: 18/04/2017 14:49

'É preciso desenvolver a infraestrutura de recreação nos parques da Amazônia'

"O ecoturismo é uma fonte de renda e de troca de cultura. O problema é a falta de infraestrutura. Não temos trilha sinalizada, travessias de bicicletas, não temos hotéis de selva, falta observação de animais. Precisamos desenvolver a infraestrutura de recreação nos parques estaduais e nacionais", destacou o coordenador-geral de Uso Público do ICMBio, Pedro Menezes, durante a abertura do IV Seminário de Turismo em Áreas Protegidas da Amazônia.

O evento é organizado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em parceria com o Curso de Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O evento iniciou na manhã desta terça-feira (18), e segue até o dia 20 de abril, no Centro de Artes (CAUA) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), localizado na Rua Monsenhor Coutinho, 724 - Centro.

O assessor de Coordenação de Uso Público e Negócios do ICMBio, ICMBio, Thiago Beraldo, explicou que o seminário reúne operadores de turismo, academia, pesquisadores e as comunidades tradicionais. "São diversos atores de vários órgãos para conversar e gerar parcerias para desenvolver mais o turismo nas cidades da Amazônia. O maior problema para potencializar o turismo é que precisamos aprender como se faz turismo na região. Estimular passeios de caiaque, de pesca esportiva, a interação com animais. Então, estamos aprendendo essa lógica", destacou.

A coordenadora do curso de Turismo da UEA, Susy Simonetti, destacou que o grupo do ICMBio a convidou e estreitou a relação consolidando no Seminário. "Espero que esses três dias sejam profícuos em torno que vem lutando a proteção e conservação da biodiversidade na Amazônia", explicou.

Menezes explicou ainda que é importante discutir a visitação nos parques da Amazônia, "Estamos atrás dos nossos vizinhos Venezuela, Peru, Colômbia e, até do Equador. De todos os estados da Amazônia provavelmente Roraima está mais evoluído. No hotel em que estou hospedado aqui não tem um folheto explicando para o turista sobre uma caminhada na selva", observou.

Sobre o seminário

Durante os três dias, palestrantes nacionais e internacionais vão dialogar a respeito de importantes temas para a ampliação da oferta turística de qualidade nos estados da Amazônia. Serão discutidos temas como: a diversificação do uso público, trilhas aquáticas, pesca esportiva e turismo de base comunitária (TBC), apresentando estudos de caso internacionais e mesas redondas com gestores de unidades de conservação, pesquisadores, operadores turísticos e comunitários.

O IV Seminário de Turismo em Áreas Protegidas da Amazônia é organizado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) por meio da cooperação técnica com o Serviço Florestal dos Estados Unidos (USFS) e apoio financeiro da Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (USAID), dentro do programa ¿Parceria para Conservação da Biodiversidade na Amazônia¿, estabelecido entre o governo brasileiro e o governo dos Estados Unidos.

Texto: Jacqueline Nascimento/Ascom UEA
Fotos: Joelma Sanmelo/Ascom UEA

ITENS ASSOCIADOS