Publicada em: 18/10/2019 12:04

UEA leva avanço na área ambiental para Simpósio do TCE e lança App de denúncia

Apostando mais uma vez na tecnologia para evitar danos irreparáveis ao meio ambiente, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) lançou nesta quinta-feira (17), na abertura do II Simpósio Internacional sobre Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas, o aplicativo de denúncia contra crimes ambientais 'Ecocidadão'. O evento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE) acontece até amanhã (19), no Centro de Convenções Vasco Vasque, Flores, com a temática 'O Papel dos Tribunais de Contas'.

Tecnologia ambiental

Criado pelos alunos do curso de engenharia elétrica da Escola Superior de Tecnologia da UEA (EST), Isaque Vilson Batista e Vinicius Tavares, em parceria com o TCE, o app 'Ecocidadão' permite que a população envie em tempo real e de qualquer lugar do Amazonas, vídeos e imagens de crimes ambientais como queimadas, desmatamentos, invasões, presença de animais silvestre em área urbanas, com pequenas discrições para o departamento do Tribunal.

Após a finalização da denúncia, o usuário recebe imediatamente um email do Departamento de Auditoria Ambiental do TCE (DEAMB) informando sobre as providências que serão tomadas referentes ao caso. Posteriormente, será enviado ao denunciante um número de registro para que o mesmo acompanhe o andamento do processo por meio do email ou por consulta online.

"A ferramenta é um grande benefício à sociedade amazonense. A população a partir de agora poderá ser um agente de combate contra os crimes ambientes e colaborar de forma positiva na preservação do meio ambiente enviando suas denúncias de forma rápida e eficaz para o órgão fiscalizador. O 'Ecocidadão' é um instrumento que veio para somar nas questões ambientais", ressaltou o professor da UEA, Antônio Mesquita.

Ainda no Simpósio, Mesquita comentou sobre o lançamento de outras duas ferramentas em favor do meio ambiente. O primeiro produto é um observatório socioambiental que está sendo desenvolvido dentro do TCE com os relatórios de pesquisas de campo da UEA. Além disso, os alunos da EST já estão em fase de conclusão de um app direcionado ao público infantil na faixa etária de 1 a 10 anos de idade. A plataforma servirá também como instrumento para a educação ambiental.

"Nós estamos vislumbrando coisas importantes dentro da área ambiental do Amazonas. Isso mostra o compromisso da nossa instituição com as questões relacionadas ao meio ambiente e com seus impactos no planeta", pontuou.

Já o Vice-reitor da UEA, Cleto Leal, comentou que todos os projetos mostram a responsabilidade do corpo docente da instituição com questões das mais diversas áreas. Para Leal, o app 'Ecocidadão' é uma composição de órgão de fiscalização que atuará em todo o Estado de forma satisfatória. "

"Somos parceiro de diversas instituições e não seria diferente com o TCE através do conselheiro Júlio Pinheiro. Juntos desenvolvemos trabalhos significativos com as nossas competências. Estamos apresentando um produto com soluções para a comunidade. É a tecnologia avançando para todas as áreas, principalmente nas fiscalizações ambientais. Isso aproxima ainda mais as entidades da sociedade", destacou.

Mostra de trabalhos

Além desses projetos, estão sendo apresentados no stand da UEA trabalhos que falam sobre a reutilização e a coleta de águas pluviais; gestão ambiental aplicada a agenda 2030 que visam a melhoria escolar e o ambiente de um bairro; inclusão social na área de engenharia naval que promove a retirada dos resíduos sólidos das margem dos rios; reaproveitamento, produção e aplicação de resíduos de madeira na confecção de ecopaineis. Por fim, alunos de engenharia química apresentaram um projeto com experimentos atrativos envolvendo combustão e explosão colorida que incentivam os alunos do ensino médio a optarem pela área de exata.

Simpósio

Durante a abertura do evento, a presidente do TCE, conselheira Yara Lins ressaltou a importância da parceria com a UEA e a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) para a realização deste Simpósio. Além disso, a conselheira enfatizou que é de suma relevância promover debates e ações de enfrentamentos sobre as questões ambientais.

"Um Simpósio dessa magnitude não se faz de forma solitária, por isso agradeço a todos que contribuíram para que pudéssemos chegar a este momento, em especial ao Governo do Estado, UEA e UFAM. É sabido que vivemos em uma época que obtenção de informação é de suma relevância para o enfrentamento de problemas que ora se apresentam. Registro a grandiosa importância desse evento e seu objetivo de promover debates sobre a temática ambiental. Como se sabe, muito se discute na doutrina dos órgãos para a realização de benefícios ao controle ambiental, portanto, a prevenção do meio ambiente é de responsabilidade de todos", disse Yara Lins.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou que este evento é fundamental para falar sobre transparência e sobre o controle de gastos aliado a questão ambiental. O chefe do poder executivo disse ainda que o Simpósio internacional serve para chamar a atenção e também agir de forma didática e reguladora nas questões da região amazônica e na preservação dos seus recursos naturais.

"O governo junto ao TCE tem conversado para fazer a construção do comportamento no que se diz respeito à questão da transparência e na aplicação dos recursos nas áreas ambientais. Todas as vezes que o Amazonas vai pleitear qualquer investimento, principalmente no setor ambiental, a primeira questão levada em consideração é o equilíbrio das contas. Esse é um assunto muito sensível que requer seriedade, principalmente, por se tratar de preservação", frisou.

Nesta segunda edição do Simpósio Internacional sobre Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas estão sendo debatidos temas como: Estratégias de redução do desmatamento; Política Nacional de Recursos Hídricos; Controle e gestão ambiental; Áreas protegidas; Mudanças Climáticas; Ética, globalização e controle; e Controle e conservação ambiental.

Texto por: Gerson Freitas/ASCOM UEA
Foto: Joelma Sanmelo

ITENS ASSOCIADOS