Publicada em: 29/01/2020 16:45

Professores da UEA participam de evento da ONU pelo Dia Nacional da Visibilidade Trans

Em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade de Transexuais e Travestis, a ONU no Brasil realiza nesta quarta e quinta-feira, das 9h às 18h, o Visibilidade Trans 2020: Seminário sobre Saúde, Trabalho, Direitos e Inclusão Social para a População Trans, que acontece no Auditório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), localizado na Avenida das Nações, SEN - Asa Norte, DF.

Os professores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Dária Neves e Denison Aguiar foram convidados pela comissão organizadora a participar do evento com o intuito de contribuir na sistematização técnica do perfil sobre saúde, trabalho, direitos e inclusão social da população trans, a partir do Ambulatório de Diversidade Sexual e Gênero do PAM Codajás/SUSAM em parceira com a UEA.

A iniciativa tem como objetivo reunir profissionais de saúde, gestores de políticas públicas, representantes da sociedade civil e organizações internacionais para compartilharem políticas e boas práticas no que se refere à promoção da saúde integral para a população trans no Brasil a sua inclusão no mercado de trabalho, a inclusão social e o acesso a direitos.

O professor Denison ressalta o quão importante é externalizar os resultados do Ambulatório, por estarmos inseridos numa realidade de promoção de Direitos à comunidade transgênero, travesti e de mulheres lésbicas no mundo. "Para nós, é uma grande honra participar do evento e levar o nome UEA e os cursos de Direito e de Medicina a reconhecimentos de nível nacional e internacional com o nosso trabalho. Estamos muito felizes, esse é o resultado bem sucedido de um projeto de alto impacto social da UEA em parceria com outras instituições", frisou.

O Seminário é resultado de parceira entre a Organização das Nações Unidas (ONU), Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Embaixada da Austrália, Departamento das Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde (DCCI), Diretoria LGBT do Ministério dos Direitos Humanos e a OPAS/OMS.

Dia Nacional da Visibilidade Trans

29 de janeiro foi escolhida como a data a se comemorar o Dia Nacional da Visibilidade Trans devido ao fato de no mesmo dia, em 2004, pela primeira vez na história do Brasil, travestis e transexuais se fazerem presentes no Congresso Nacional para falar aos parlamentares sobre a realidade das pessoas trans no país, que até aquele momento, não eram reconhecidas nem amparadas pela lei, sendo associadas pela sociedade à prostituição, promiscuidade e anomalia.

No mesmo ano, o Ministério da Saúde lançou a campanha "Travesti e Respeito: já está na hora dos dois serem vistos juntos", sendo essa uma das primeiras ações públicas contra a transfobia. A data existe para propagar a visibilidade, o respeito e a qualidade de vida básica à comunidade trans, além de reforçar a luta por mais direitos, segurança e saúde para travestis, mulheres transexuais e homens trans.

Texto: Guilherme Oliveira / ASCOM UEA

ITENS ASSOCIADOS