Publicada em: 30/01/2020 13:23

"Desafios e Investimento": UEA fortalece parcerias para 'Rainforest Sociobusiness School'

Com o objetivo de fortalecer as bases da economia do Amazonas e promover a especialização voltada para gestão de negócios socioambientais, a Pró-Reitoria de Planejamento da Universidade do Estado do Amazonas (Proplan/UEA) convocou representantes de diversas instituições com o objetivo de firmar parcerias para a Escola de Negócios Sustentáveis "Rainforest Sociobusiness School". A reunião aconteceu nesta quarta-feira, (29), na sala do Conselho Universitário (Consuniv).

A reunião contou com a presença de diversos representantes de organizações e institutos que trouxeram sugestões de futuras parcerias para consolidação do projeto. Representantes do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) e muitos outros, estiveram presentes na ocasião.

Justificativas

A necessidade de um novo campo de atuação com o objetivo de direcionar empreendedores locais às questões socioeconômicas e socioambientais surge no contexto da dependência do Produto Interno Bruto (PIB) da região ao Polo Industrial.

Segundo o professor doutor da Escola Superior de Ciências Sociais (ESO), Paulo César, o PIB está 93% atrelado a Zona Franca de Manaus (ZFM), com uma taxa de migração de 1% a cada dois anos, o que desperta maior interesse em acelerar este processo de independência por meio de investimentos nas cadeias produtivas regionais. "O Amazonas requer novos olhares nos modelos de negócios para que sejam bioeconômicos, sociais e criativos, buscando a formação de pessoas que estão empreendendo no Estado e a especialização de uma nova geração de negócios. O nosso foco é se tornar referência para pessoas que tenham interesses em insumos, cadeias produtivas, valores da região e atividades econômicas sustentáveis na Amazônia", afirmou.

Fortalecendo os argumentos apresentados sobre a Escola de Negócios, a Pró-Reitora de Planejamento da UEA, Maria Olívia Simão, salienta a importância que as parcerias exercem no projeto que busca ir além dos limites da capital, com fiscalização e incentivo para as atividades no interior do Estado onde muitas organizações já possuem espaço de atuação. "Estamos tentando colocar mais ingredientes neste processo. Por isso, buscamos a adesão desses parceiros. Precisamos de monitoramento e incentivo que as equipes deles podem proporcionar, além de melhorar a capacidade de gestão dos produtores da região, formar cases de sucesso com metodologias inovadoras, exercícios que mexam com a parte psicológica e que sejam fortemente praticados durante a capacitação", enfatiza Maria Olívia.

Texto: Davi Albuquerque/ASCOM UEA

ITENS ASSOCIADOS