Publicada em: 07/10/2020 21:24

Superintendente da Suframa visita Escola de Tecnologia da UEA e fortalece parceria

O titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Algacir Polsin, visitou nesta quarta-feira (7/10), a Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (EST/UEA). Além do titular da pasta, a comitiva da Suframa e do gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Fábio Calderaro, foi recebida pelo reitor da UEA, Cleinaldo Costa e pela Gestão Superior da instituição no Samsung Ocean. O espaço é fruto de uma parceria de sucesso entre a UEA, a Universidade de São Paulo (USP) e a Samsung no Brasil, que oferece capacitação tecnológica à comunidade com instalações modernas.

O reitor Cleinaldo Costa enfatizou a importância da parceria com a Suframa e salientou que a maior universidade multicampi do Brasil, já formou para o mercado e para a sociedade mais de 60 mil pessoas em 19 anos de existência. "Contamos com dezenas de projetos de extrema importância acontecendo na UEA. Cada um com uma estratégia para o desenvolvimento da nossa região e dessa forma, procurando fortalecer nossa realidade regional tanto na capital quanto no interior do Estado", ressaltou.

Apresentação de projetos

Os professores da UEA, Sérgio Duvoisin e José Costa, apresentaram projetos ligados ao meio ambiente como a utilização de microrganismos amazônicos para a produção de moléculas de interesse industriais, como enzimas, antibióticos, antioxidantes e ainda sobre o desenvolvimento de materiais resistentes à COVID-19, visando a utilização em Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e superfícies duras de hospitais do Estado do Amazonas, entre outras pesquisas. Algumas transformaram-se em startups e estão gerando emprego e renda em Manaus.

Em seguida, o grupo conheceu o HUB - Tecnologia e Inovação, um Centro de Pesquisa localizado no campus da EST/UEA, que visa oferecer soluções tecnológicas nas mais diversas áreas do conhecimento e está equipado com laboratórios em 5 segmentos, além de possuir uma equipe de pesquisadores qualificada para atendimento empresarial nas áreas de: Química, Elétrica, Hardware, Software, P&DI; o Laboratório de Modelagem do Sistema Climático Terrestre que possibilita quantificar o aumento dos gases do efeito estufa e das mudanças no uso e cobertura da terra nos recursos hídricos da Bacia Amazônica; o Grupo de Robótica e Automação que desenvolve projetos de P&D por meio de parcerias com empresas e institutos do polo industrial, e durante a pandemia produziu o respirador em parceria com a UEA; o Laboratório de Tecnologia, Inovação e Economia Criativa (Ludus) que tem o objetivo de ajudar, por meio de mentoria, professores e alunos a criarem startups. O laboratório atua em projetos de P&D, publicação de artigos científicos, criação de startups de aplicativos e incentivo a criação do Polo Digital de Manaus; o Grupo de Estudos Meteorológicos e Modelagem na Amazônia que faz pesquisas para permitir a detecção, atribuição e variabilidade natural do clima, de forma a avaliar as mudanças na estrutura atmosférica, inclusive no âmbito do observatório ATTO - Observatório de Torre Alta da Amazônia, localizada no município de São Sebastião do Uatumã, no interior do Amazonas; o Laboratório de Análises Químicas que é um Centro de Excelência (CAQ/UEA) e viabiliza serviços de análises para fins de perícias técnicas na área ambiental; o Grupo de Pesquisa em Processos Químicos, Bioquímicos e Ambientais que atua na pesquisa da poluição atmosférica, inventários de emissões e amostragem de gases/poluição; Determinação de Índice de Qualidade de Águas (IQA) para Igarapés de Manaus e Tratamento de Efluentes Líquidos por Processo Oxidativos Avançados; o Laboratório de Materiais e Processamento está diretamente ligado ao curso de Engenharia de Materiais e atua na pesquisa e realização de ensaios relativos a ensaios mecânicos, megalográficos e climáticos. Esse laboratório também trabalha com pesquisas de combate a Covid-19, além de diversos estudos para a utilização do grafeno, que é feito a partir do minério da grafite, super flexível, resistente e impermeável e que pode ser utilizado pelas indústrias mecânica, elétrica e térmica.

"Para atingir os objetivos da Suframa e promover o desenvolvimento, nós precisamos fortalecer o Polo Industrial de Manaus. Captar recursos para a UEA e colocar em prática projetos e demandas da instituição. Vamos fazer um banco de projetos para atrair investimentos. Vocês vão muito mais além, mostrando projetos de capacidade para empresas. Estou bastante impressionado e feliz com o que vimos hoje aqui. Vocês são fundamentais, eu quero diversificar a indústria, pois ela não é só do polo, quero diversificar em toda a Amazônia", finalizou o superintendente.

Texto por: ASCOM UEA
Foto: Evandro Fernandes/ASCOM UEA

ITENS ASSOCIADOS