Publicada em: 27/10/2020 10:26

Professor do CESP/UEA conquista 3º lugar em prêmio nacional como "Estudante de Doutorado"

O professor do Centro de Estudos Superiores de Parintins da Universidade do Estado do Amazonas (CESP/UEA), Brychtn Ribeiro De Vasconcelos, foi um dos três vencedores da categoria Estudante de Doutorado, do IX Prêmio José Bonifácio de Andrada e Silva. A premiação é ofertada pelo Instituto O Direito por um Planeta Verde (IDPV).

O ensaio tem como objetivo esboçar o cenário atual enfrentado pela Amazônia brasileira, compreender de forma crítica o aumento do desmatamento e dos focos de incêndio tornou-se se o objetivo do ensaio. "No percurso do acontecer histórico, ficou evidente que o descaso do poder nacional com a Amazônia brasileira, somado aos efeitos perversos do sistema capitalista, permitiu a origem e agravamento do processo de degradação ambiental na região", disse Brychtn Ribeiro.

O professor diz ainda que, no que se refere às medidas tomadas pelo Governo Federal para combater os focos de incêndio e o desmatamento por meio de decretos, observou-se a ineficiência, pois para medidas eficientes é necessário investimento em trabalho de fiscalização e combate, como também o reconhecimento dos profissionais envolvidos nas atividades.

"A importância de representar Parintins e a UEA num período de relevância nacional é demonstrar que a Universidade não está conformada com a realidade atual de degradação ambiental pela qual a Floresta Amazônica está passando, nem com o descaso da gestão atual do governo federal para proteção ambiental", concluiu Brychtn.

Sobre o Instituto

O Instituto "O Direito por um Planeta Verd" é uma entidade sem fins lucrativos que trabalha em prol da pesquisa, aprimoramento e consolidação da legislação ambiental. Reunindo renomados especialistas em Direito Ambiental, o Instituto participa da elaboração de leis e normais que tramitam no Congresso Nacional e no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), do qual é conselheiro. Ao realizar essas atividades, o Instituto tem como objetivo defender o meio ambiente, a biodiversidade e o direito dos povos indígenas, em especial os de áreas equatoriais.

Texto: Guilherme Oliveira / ASCOM UEA

ITENS ASSOCIADOS