Publicada em: 11/05/2021 08:58

Coletivo artístico de alunos da UEA oferta oficinas e apresentações

Com a proposta de instigar a leitura e a imaginação dos moradores do Amazonas, o coletivo Allegriah Grupo de Arte e Cultura levará o espetáculo inédito "Os Contadores de Era Uma Vez em: O mistério da Árvore Mãe" para as comunidades do Careiro da Várzea. A primeira intervenção artística ocorreu nesta segunda-feira (10/05) nas comunidades Costa da Terra Nova e São Francisco. O coletivo Allegriah é composto por estudantes dos cursos de teatro, música e pedagogia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Além do espetáculo "Os Contadores de Era uma vez", o coletivo "Allegriah Grupo de Arte e Cultura" inclui ainda na programação a oferta de três oficinas que serão realizadas na comunidade Sagrado Coração de Jesus (Km12). A primeira será a "Oficina de Confecção de Fantoches com materiais reutilizáveis", que acontece nesta terça-feira (11/05), às 14h, ministrada por Jackeline Monteiro e Vitor Lima. Na quarta-feira (12/05), às 8h, haverá a "Oficina de Manipulação de Fantoches e Contação de História" também ministrada pelos dois artistas. Já na quinta-feira (13/05), às 8h, ocorre a "Oficina de Iniciação a Flauta Doce" ministrada pelo músico Jesus Elbitar. Às 13h30 a oficina de "Oficina Fundamentos para a Percussão Popular e Rudimentar" ministrada pelo percussionista Stivisson Menezes. Todas as oficinas e apresentações são gratuitas.

A produtora do Allegriah e coordenadora do espetáculo, Jackeline Monteiro, explica que a ideia da peça surgiu principalmente para conscientizar sobre a preservação da fauna e da flora. "O roteiro é meu e de Vitor Lima. Os textos que compõem a trama são poesias autorais do grupo. Nossa missão é alcançar os interiores, respeitando os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde", destacou.

Como medida de segurança para evitar a proliferação do Covid-19, será obrigatório o uso de máscara nos locais onde acontecerão as apresentações e oficinas, com distribuição de álcool em gel e máscara para quem não tiver e uma equipe para orientar aos participantes que mantenham o distanciamento social. "Tentamos de todas as maneiras adaptar as apresentações para o contexto remoto, mas no momento do mapeamento no município, nos deparamos com outra realidade: a comunidade que escolhemos trabalhar é situada em uma zona rural em que até os serviços essenciais são de difícil acesso, e como a proposta do projeto é alcançar os interiores, não faria sentido realizar as apresentações e oficinas online, porque seriam alcançadas mais as pessoas da metrópole", explana o ator e roteirista Vitor Lima.

Sobre o projeto

O projeto Allegriah nasceu no ano de 2015 com apresentações em escolas públicas no bairro Compensa, além de abrigos como O Coração do Pai e Casa Vhida, em Manaus. Em 2017, fez parte da programação da Virada Sustentável e do programa Teatrinho Infantil da TV Maskate. Deste último trabalho resultou a produção de um DVD Infantil com oito episódios inéditos educativos. Atuante no bairro da Compensa, Parque das Tribos em Manaus, e agora nos interiores do Amazonas.

O projeto foi aprovado na categoria 'espetáculo' do Programa Cultura Criativa - 2020/Lei Aldir Blanc - Prêmio Encontro das Artes, do Governo do Estado do Amazonas, com o apoio do Governo Federal/ Ministério Do Turismo/ Secretaria Especial da Cultura, e do Fundo Nacional de Cultura.

Para esclarecimento de dúvidas, entre em contato com a comissão organizadora do evento pelo endereço de e-mail producao.projetoo@gmail.com.

Texto: Guilherme Oliveira/ASCOM UEA

ITENS ASSOCIADOS