Publicada em: 16/09/2021 13:44

Reitor da UEA é agraciado com Medalha 'Grande Mérito' do TJAM

O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), professor Dr. Cleinaldo de Almeida Costa, foi homenageado na manhã desta quinta-feira (16/09), com a Medalha da Ordem do Mérito Judiciário - ano 2019, no grau 'Grande Mérito', concedida pelo Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), através da portaria Nº 1.527, de 01 de setembro de 2021, publicada no Diário da Justiça Eletrônico do dia 02 de setembro de 2021. A solenidade aconteceu no auditório Des. Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro, localizado no bairro Aleixo, zona Sul.

A sessão foi presidida pelo desembargador Yedo Simões de Oliveira, presidente do Conselho da Ordem do Mérito Judiciário à época. A entrega da Medalha do Mérito Judiciário - Ano 2019 estava prevista para ocorrer em março de 2020, mas foi adiada devido às restrições da pandemia de Covid-19.

Além do reitor da UEA, foram homenageados com a Medalha 'Grande Mérito', o Doutor Carlos Alberto Souza de Almeida Filho; Doutora Leda Mara Nascimento Albuquerque; Doutor Ricardo Queiroz de Paiva; General de Exército Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira; General de Divisão Antônio Manoel de Barros; Coronel QOPM Ayrton Ferreira do Norte.

Representando todos os homenageados, o reitor da UEA destacou a imensa gratidão ao desembargador Yedo Simões de Oliveira e às demais desembargadoras e desembargadores do TJAM, pela tão honrosa homenagem. Na oportunidade, Cleinaldo pontuou o momento de congraçamento, momento desafiador muito importante no ponto de vista histórico do Brasil, tendo em vista que é o segundo ano de pandemia, segundo ano de uma luta importante e de uma guerra que todos têm o direito, o dever e a graça de lutar e ganhar.

"A pandemia não diferenciou classe social, não diferenciou idade, não diferenciou absolutamente cenário nenhum. Isso que estamos presenciando não é o novo normal, o novo normal é colocarmos os olhos em 2022 e imaginarmos livres de toda essa dificuldade, a dificuldade que nos trouxe mais aprendizado e um momento de reflexão. Hoje, já podemos vislumbrar essa vitória, vislumbrar 2022, vislumbrar essa hipótese de vencermos juntas e juntos essa luta", disse.

O reitor salientou ainda que, sair da pandemia significa pensar em democracia plena, pensar em garantia constitucional de saúde para todas e todos e, sobretudo, para os mais desvalidos, para aqueles que a pandemia foi mais cruel. O homenageado reforçou em sua oratória que o momento é de repensar emprego e renda para o Brasil, repensar um País melhor e repensar naquilo que converge.

"Me pergunto aqui o que faz um médico falando para essa plateia com as maiores autoridades do Direito do nosso Estado? Me vejo neste momento, na obrigação de falar sobre facticidade e validade, falando do papel da democracia como pilar da nossa sociedade. Não digo só no Brasil, digo do mundo contemporâneo em 2022, para garantir os alicerces da democracia, trabalhar pela democracia, trabalhar e lutar todos os dias em nome e pela nossa constituição de 1988 para garantir o direito à vida e à saúde de todos. E o que nos converge? Reconstruir um país, reconstruir uma economia abundante - oitava economia do planeta, no cenário pós-pandemia. Esse é o nosso grande desafio. Olhar para frente com união, confiança no nosso povo, no nosso País e, acima de tudo, no Amazonas", enfatizou.

Em seu discurso, o desembargador Yedo Simões de Oliveira, reforçou que a honraria foi concedida para aqueles, que de uma forma ou outra, têm se distinguido por suas atividades em prol do Judiciário amazonense e nacional, contribuindo efetivamente com o aprimoramento das instituições responsáveis pela distribuição da Justiça.

"Estamos celebrando o triunfo do mérito. Na competência que prevê a vida de cada um dos homenageados por tudo que fizeram e fazem em prol da cidadania, da relação e afirmação da cultura jurídica do nosso País, como é o caso dos homenageados que reivindicam o mundo jurídico, emprestando sua inteligência e capacidade intelectual em prol de nossa sociedade e afirmando nossa democracia sendo referência e exemplo a ser seguido pelas gerações atuais. Esta homenagem de honra à Ordem do Mérito Judiciário ficará registrada na nossa história, como pleito e gratidão a esses cidadãos e cidadãs que se destacaram no seu empenho, deixando um legado de trabalho e dedicação à casa pública", concluiu.

Homenagem

Também foram agraciados com a Medalha 'Mérito Especial', o Desembargador Abraham Peixoto Campos Filhos; Doutor Alexandre Henrique Novaes de Araújo; Doutor Luís Cláudio Cabral Chaves; Vereador Joelson Sales Silva; Doutor José Marcelo de Castro Lima Filho; Senhor Cyro Batará Anunciação; Tenente Coronel Jadna dos Santos Barros; Coronel Francisco Moisés de Souza Olímpio; Doutora Lídia de Abreu Carvalho; Doutor Cid da Veiga Soares Júnior; Doutora Mychelle Martins Auatt Freitas; Doutora Caroline da Silva Braz: Senhora Maria da Conceição Sampaio Moura.

Com a Medalha 'Mérito', foram homenageados o servidor Carlos André Santiago Vieira; servidor Thiago Facundo de Magalhães Franco; Servidor Mauro Saraiva Barros Lima; Servidor Rommel Pinheiro Akel; Servidora Érika Ferreira Ribeiro; Servidor Fábio Taveres Amorim; Servidora Luciana Mara Ranzi Biazussi; Servidor Manoel Pedro de Souza Neto; Serventuário Manoel Américo Guedes da Silva; Doutor Marcius Carvalho Filard de Souza; Servidora Maria Goreth Coêlho de Souza; Servidora Eulália Maria Bichara Rodrigues; Servidora Tatiana de Borborema Correia Caregnato; Serventuário Pedro Paulo Alencar da Silva; Senhor Edemberg Grana Ehm Filho; Serventuário Elcio Simões de Oliveira.

Sobre a medalha

Instituída pela Resolução n.º 49, de 21 de outubro de 1982, a Medalha da Ordem do Mérito Judiciário é a mais elevada distinção honorífica do Tribunal de Justiça do Amazonas e, tradicionalmente, as insígnias são concedidas nos graus 'Grande Mérito', 'Mérito Especial' e 'Mérito', conforme critérios estabelecidos no regulamento da Ordem.

A honraria tem a finalidade de laurear chefes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da União e dos Estados; ministros; desembargadores; juízes; procuradores de Justiça; juristas eminentes; além de servidores e serventuários de Justiça que se destacaram no exercício de suas funções.

A Medalha do Mérito Judiciário destina-se a personalidades, entre homenageados do Amazonas e de outros Estados, que se destacaram no exercício de seus deveres constitucionais ou se diferenciaram pela notoriedade do saber jurídico; relevantes serviços prestados à Justiça Estadual e produtividade.

Texto: Gerson Freitas/ASCOM UEA
Foto: Phil Lima/ASCOM UEA

ITENS ASSOCIADOS